Wednesday, March 31, 2010

CRIOLOSPORTS STRELAS DO PASSADO: João Timas (Djony)

No Verão de 1983 num dos muitos “secapéli” no Liceu Domingos Ramos um rapazito franzino, russo, de pouco mais de 1,50 começou a dar nas vistas, não só por ser novo naquelas bandas , mas sobretudo devido á sua arte de jogar. Devia ter pouco mais de 13 anos e acabava de chegar de Angola. Rápidamente os emissários do Seven-Stars trataram de o conquistar para as fileiras do Clube, sem saber que ao o fazerem estavam a trazer para o Clube aquele que viria a revelar-se como uma das maiores estrelas do basquetebol em Cabo Verde. Começou nos juvenis do Clube sob a orientação de Tchiquito e depressa se revelaria como um jogador decisivo nas partidas. De tal forma que muitas vezes resolvia os jogos sózinho levando a bola de uma tabela á outra, tal era o seu poder de drible e finta. Á medida que ia ganhando peso e altura começou a transformar-se num terror para as defesas, pois aliava todas as suas capacidades a um basquetebol-show que maravilhava as plateias. Ainda com a idade juvenil começou a jogar nos juniores e rápidamente o clube começou a ganhar títulos atrás de títulos.

Juntamente com Armando (Aibú) transformaram-se numa dupla temível e cuja fama também percorreu todo o território nacional. Nas digressões do clube a S.Vicente e Sal, Djony era sempre o cabeça-de-cartaz fruto dos grandes jogos que realizava nessas ilhas e contra equipas e jogadores de renome. Jogador de palmo-e-meio era conhecido nos meios basquetebolistícos como “Rocotó” devido á sua pouca estatura. No entanto o que faltava em altura era de longe compensado pela sua velocidade, dribles, lançamentos e simulações, que impediam qualquer defesa de poder programar uma acção defensiva contra ele.

Conheceu a sua primeira internacionalização em Bamako no Mali no Torneio da Zona II tendo ganho o título de melhor jogador e melhor marcador nos idos anos de 1987. A partir daí a sua carreira conheceu uma rápida ascensão, mesmo apesar de ter emigrado no final desse ano para os EUA. Aí apesar de não jogar regularmente, manteve-se sempre em contacto com o basquetebol e todos os Verões vinha passá-los a C.Verde participando sempre nas fases finais dos campeonatos regionais e nacionais de séniores masculinos. Ajudou o Seven-Stars a vencer alguns títulos regionais e nacionais no escalão sénior, revelando-se como um jogador decisivo. Fez parte da equipa-maravilha do Seven-Stars que em 1991 deslumbrou os campos de basquetebol em C.Verde (juntamente com Féfa , Vitocas , Lito Mota , Ferron e Djino) e conquistou os títulos regional e nacional. Nesse mesmo ano participou na seleção de Cabo Verde que sob a batuta de Claude Constantino conquistou o segundo lugar do Torneio da Zona II ao perder na final com o Mali. Em 1996 nova internacionalização ao participar na vitória de C.Verde no Torneio da Zona II que teve lugar na Praia, ao vencer o Senegal na final. No ano seguinte C.Verde participa pela primeira vez no Campeonato de África em Dakar-Senegal e Djony marca presença novamente contribuindo decisivamente para a conquista de um honroso 7º lugar. Termina a sua carreira a nivel de selecções em Cabinda, sua terra natal, ao participar no Campeonato d´Africa das Nações que teve lugar em Angola e que foi ganha pela equipa anfitriã .

Djony marcou um geração de oiro do basquetebol caboverdeano e ainda hoje é uma referência para o Clube e para a modalidade.

seven Stars

http://www.criolosports.com/

17 comments:

  1. nha grandi amigo djony foi sen duvida uns di midjor jugador di basket di Cabo Verde

    ReplyDelete
  2. o grandi Djony. sim senhor! na nha opiniao e foi di kes midjor di CV. dipos ke comeca ta brilha na cabo verde basket fica ta ser mutu mas odjadu na cv. bom trabadju pa es site li.

    ReplyDelete
  3. gosta di kel seccon strelas do passado li. e bom obi storia di kes grandis di nos desporto

    ReplyDelete
  4. BETO fidjosterraApril 1, 2010 at 5:46 PM

    sen duvida de kes midjor jogador ki dja parci na CABO VERDE. Ta lembra ami puto djoni ta bai atcha nha primo irmao ARMANDO (AIBU) es foi grande dupla

    ReplyDelete
  5. ka nhos esqueci de joao paulo de bairro ok...

    ReplyDelete
  6. para alen di grandi jugador djony e un excelenti pessoa ki mesmu di merka dje fase e ta continua ta fazi tudu pa desenvolvi nos basket. talvez e hora gossi di nu aproveita e fala um bocadinhu di condicoes di basket na cabo verde. e sta na un situacon lamentavel.

    ReplyDelete
  7. um magico com a bola na mao...sembre o tratou por tu...longe da realidade actualmente do basket em c.v mas acredito que dificilmente ja ha um subistituto do nosso...DMAGIC!
    CARLOS DI ZINHA

    ReplyDelete
  8. nice....nha paixao pa basket cumeca pmd djony.

    ReplyDelete
  9. djony mostra tcheu na campo. di kes midjor pan ka fla midjor ki dja parci na cv. Ma inda mesmu kantu e bai merka e continua ta da si contribucon. Ti hoje inda e ta fazel. kela kin ta admira pmd si amor pa nos basket e genuinu

    ReplyDelete
  10. filizmenti un site ki ta fala di basket tambe. djony foi grandi jugador e humildi.

    ReplyDelete
  11. sin sinhor. djony foi simbulo di nos basket. ku Aibu es forma um dupla imparavel. desdi mininu na brincadera ku nha irmon min era Djony e el era Aibu, nos idolos

    ReplyDelete
  12. Carlos "Lalai" ChavesApril 6, 2010 at 7:10 AM

    Sem Duvida midjor jugador di basket de Cabo Verde...kel dupla Aibu ku Djonny foi um prazer pa odja

    ReplyDelete
  13. realmenti um strela di nos basket

    ReplyDelete
  14. Octavio nha MariaApril 9, 2010 at 6:00 AM

    kampion criolosport. n'kurti kel idea di apresenta nos atiletas di passadu

    ReplyDelete
  15. ka tem palavra pam descrebi bu talento kem ki odja,odja kem ki ka odja ka odja e mi e kontenti pamodi um compite ku bo lol

    ReplyDelete
  16. grande jogador sem duvida djony embora mi nca ka e fam de basketebol. mas djony sempre foi um campeao um abraco migo Nuno Forcv.com

    ReplyDelete
  17. criolosports nhso coloca storial de Nélo Tambarina pamode el e um atleta qui mereci ser lembrado sempre pa tudo cusa que tem feto na Cabo Verde

    ReplyDelete